O possivel futuro do BRIC

Parte 1

Usando as últimas projecções demográficas e modelos de acumulação de capital e aumento de produtividade, o Goldman Sachs fez previsões para as economias dos países BRICs até 2050.
A conclusão do relatório é que esse grupo de países pode tornar-se a maior força na economia mundial, superando as economias dos países do G6 (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França e Itália) em termos de valor do PIB (em dólares americanos). Além da importância económica, os BRIC tenderiam a aumentar sua influência política e militar sobre o resto do mundo.Se os BRICs chegarem pelo menos perto das previsões, as implicações para a economia mundial serão grandes e mudanças podem ocorrer mais rapidamente do que se imagina.De acordo com o estudo, o grupo deverá concentrar mais de 40% da população mundial e um PIB de mais de 85 trilhões de dólares.
Há vários factores que levaram o banco de investimento a acreditar no potencial do Bric, mas, sem dúvida, o grande mercado consumidor desses países é um dos pilares. Afinal, juntos eles somam cerca de 40% da população. Segundo as projecções, até 2015, 800 milhões de consumidores desses países irão receber acima de 3 mil dólares por ano, o que significa a elevação do nível social dessas pessoas de pobres para classe média. Além disso, cada um desses países tem potencial económico para ser grandes lideranças em alguns sectores.

Fonte: Goldman Sachs